Os conflitos mais comuns de um relacionamento e como ultrapassá-los

Aprender a discutir e a gerir os conflitos são o segredo para uma relação feliz. À medida que as relações vão crescendo, o casal vai-se conhecendo melhor e a personalidade de cada um se torna mais vincada para o outro. No entanto, existem factores comuns a todas as relações que se não forem trabalhados podem condenar qualquer relação.

Antes de te revelar quais são os 5 factores que podem condenar a tua relação é importante perceberes que eles devem ser trabalhados a 2. Uma relação é entre ti e o outro e por isso, quando lutamos e trabalhamos por uma relação isso deve ser sempre acontecer a dois.

Vamos lá!

 

1.AUTENTICIDADE

A primeira regra para uma relação saudável é a autenticidade. A tua e a do teu parceiro. É comum no inicio de uma relação cedermos em detrimento do outro, no entanto, não devemos criar disto um hábito. É importante que quem está ao teu lado te conheça e vice-versa. Isto não passa apenas por saber qual o teu clube ou qual é o prato que menos gostas. Isto passa por saber quem és tu enquanto Ser, quais são os teus hábitos, as tuas rotinas, quais os teus sorrisos, quais são os teus sonhos e ambições. Para uma relação honesta tens quer honesto contigo, saber o que queres para ti e quais são os teus limites. Isto leva-nos ao segundo factor: a individualidade.

 

2.INDIVIDUALIDADE

É certo que uma relação é construída a dois, no entanto, não é certo que cada um não possa existir como sendo apenas um. Ou seja, os momentos a dois numa relação são extremamente importantes mas é preciso que cada um exista sozinha fora da relação. Que mantenha a sua privacidade, as saídas só com amigos ou só com amigas. Cada pessoa precisa de momentos a sós, consigo mesma e é preciso saber respeitar esses momentos. Por vezes existe algum desequilíbrio quando falamos de individualidade. Ou porque o casal não consegue momentos para cada um ou porque um necessita de mais tempo a sós que o outro.

É muito importante percebermos o que é a nossa e a individualidade do outro e o que é egoísmo nosso e do outro. Individualidade não é sinónimo de egoísmo. Individualidade é eu importar-me com o outro mas ter necessidade de sentir de um tempo para mim, para as minhas tarefas. Individualidade é um permitir ao outro exprimir-se e aceita-lo como é. Egoísmo é relacionado apenas comigo, não tendo qualquer consideração pelos sentimos do outro, não o perceber e estar perdido na minha própria imagem.

A palavra de ordem para a individualidade de cada um é “respeito”. Quando sentirmos que não estamos a ser incluídos ou não estamos a incluir o nosso parceiro nas nossas actividades é muito importante saber distinguir se se trata apenas de individualidade ou de egoísmo. Acredita, Isto vai ditar a forma como deves transformar a tua relação.

 

3.COMUNICACÃO

As falhas de comunicação são muito comuns entre casais. Se sentes diz! O bom e o menos bom. Se queres que a tua relação funcione não podes guardar os sentimentos para ti. Exprime-te diz o que sentes que não está a resultar mas diz também aquilo que te surpreende pela positiva e te faz feliz.

 

Quando falamos em falta de comunicação numa relação, a maioria das pessoas fala em não saber expressar aquilo que não gosta. Mas em muitos dos casos, a comunicação não passa apenas por isso. Passa por também saber elogiar e aceitar um elogio. Neste caso consigo aplicar a regra de “comportamento gera comportamento”.

No inicio de uma relação existe sempre alguém que tem mais dificuldade em expressar os seus sentimentos que o outro. O que acontece muitas vezes nestes casos é que ou essa pessoa começa, passo-a-passo, e conseguir abrir-se mais ao outro ou o outro começar a conter-se mais nas palavras.

Quando estamos presentes no primeiro caso, é perfeito! Ambos sabem comunicar – de forma mais ou menos eficaz – mas comunicam. Isto quer dizer que se sentem confortáveis a exprimir não só o que precisa de ser mudado na relação mas também sobre o amor que sente pelo outro. No segundo caso estamos perante uma situação de uma relação que será mais facilmente condenada ao fracasso em detrimento da outra.

Vejamos! Se eu não comunico o que sinto e o meu parceiro também não, em vez de estar numa relação bilateral onde existe a transformação e crescimento de uma relação estou perante uma relação unilateral onde os dois estamos a guardar dentro do nosso coração todos os nossos sentimentos. Estamos a estagnar e muitas vezes a destruir a relação.

 

4.EQUILIBRO

Dar e receber é extremamente importante mas sempre com equilíbrio!

Nenhuma relação é harmoniosa se eu der mais do que recebo ou se receber mais do aquilo que dou porque isto se torna desconfortável.

Como vos digo no EBOOK 5 REGRAS PARA AMAR “por parte de quem dá, há a sensação de que dá mais do que recebe e por isso sente-se em “vantagem” na relação e à espera que o outro possa compensar esse esforço extra que faz pela relação. Por parte de quem recebe há a sensação de dívida, pelo que a entrega total à relação nunca se faz na medida que se sente justo ou em igual.”

Não existe nenhuma regra para este “dar e receber na mesma medida”, no entanto, ao longo da relação é possível ir equilibrando através do diálogo.

 

5.INTIMIDADE

Sim! Os casais, mesmo os de longa duração têm problemas na sua intimidade. Quando vos falo de intimidade, falo-vos também de comunicação. Para que as coisas funcionem é mesmo preciso que ambos se saibam exprimir. Dizer aquilo que mais gostam, o que lhes apetece em determinado dia, dizer aquilo que não gosto, que experiências gostavam de ter.

Uma boa intimidade é essencial para uma relação feliz e isso exige respeito. Respeito pela opinião do outro, por aquilo que ele gosta ou o deixa desconfortável. Encontrarem-se na vossa intimidade é extremamente importante, por isso, conversem sobre os vossos medos, receios, experiências menos boas para que tudo flua sempre de forma feliz.

Estamos a escassos meses do grande evento SECRET CODE!

O SECRET CODE acontece uma vez por ano e são 4 dias incríveis onde vou falar presencialmente e somente sobre relações. Este é um programa destinado a Coaches, Terapeutas, Líderes Empresariais,  Pais Conscientes e Todos os Interessados a Melhorar as suas Relações

 

 Se sentes que este é o teu momento inscreve-te aqui.

SE GOSTOU, PARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on whatsapp
Share on skype
Share on print