CRISE NA RELAÇÃO?

APRENDA A SUPERAR EM 7 PASSOS

Todas as relações passam por períodos de crise.

A vida muda, as rotinas instalam-se, nós próprios também estamos em constante evolução e, se no início só existia a certeza de um amor eterno, há momentos em que surge a dúvida sobre a possibilidade da relação resultar.

As crises fazem parte do crescimento a dois, e devem ser encaradas como uma oportunidade de crescimento e fortalecimento. É um momento de tensão, em que o casal se sente mais afastado, com mais dificuldade em comunicar, com os níveis de irritabilidade e ansiedade a subirem.

Não há como as evitar, mas há atitudes que nos ajudam a superá-las.

 

1. Respeito pela diferença

Não há duas pessoas iguais. É natural que entre um casal existam diferenças.

Dou um exemplo básico, mas que serve de ilustração para várias desavenças numa relação. Um dos elementos do casal prefere ir ao cinema, enquanto o outro é apaixonado por teatro. Ao invés de uma das partes ceder sempre, podem chegar a um consenso e uma vez escolhem ir ao cinema, na vez seguinte vão ao teatro.

Respeitar a diferença passa também por fazer cedências de parte a parte. Aceitar que somos diferentes e que há beleza nessa diferença, ajuda a superar momentos de maior tensão.

 

2. Sinceridade e clareza

Não podemos assumir nunca que a outra pessoa sabe o que pensamos ou o que sentimos.

Muitas vezes, a omissão da forma como nos sentimos pode levar a julgamentos e suposições erradas. O caminho para ultrapassar uma crise, tem de ser baseado na comunicação com honestidade.

 

3. Façam programas a dois

Uma das coisas que ajuda a manter a chama de uma relação acesa, é o facto de passarem bons momentos juntos.

Façam por fazer programas divertidos, que tragam ao de cima a boa disposição enquanto casal, e vos lembrem dos motivos que os levaram a ficar juntos.

 

4. Respeito pelo espaço individual

Um dos erros que a maioria dos casais comete, é abdicar da vida pessoal em função da relação. Se ao início pode parecer uma atitude positiva, acaba por ter consequências nefastas para a relação.

Cultive os interesses que já tinha antes, as amizades que já existiam antes do círculo do casal.

Das coisas piores para um relacionamento é uma das partes não saber quem é. E para sabermos quem somos, temos de preservar a nossa identidade, e levá-la para a relação. É essencial que não a anulemos.

5. Dar tempo e espaço

Por vezes o melhor que podemos fazer é dar espaço à outra pessoa para parar, pensar, respirar fundo e ter tempo para discernir tudo o que tem vindo a acontecer. Por muito que, por vezes, a tentação seja inundar a outra pessoa com mensagens, chamadas, conversas para mostrar que ainda estamos aqui e dispostos a tudo, temos de aprender a parar. Recuar, para depois avançar com uma base mais forte e sólida.

 

6. Aceitar a mudança

Se não formos avessos à mudança e aceitarmos que tanto nós, como a outra parte, evolui, muda, transforma-se, já é um grande passo para superar eventuais crises que possam surgir na relação. No estagnar não está um caminho.

 

7. A solução não está no outro

Muitas vezes somos comodistas e egoístas, e ficamos sentados à espera que a outra pessoa se chegue à frente e resolva os possíveis problemas que apareceram na relação. Não podemos estar mais enganados.  Uma crise gera-se a dois, vive-se a dois e resolve-se a dois.

Se está a passar por uma fase menos positiva da sua relação, lembre-se disto. Tudo demora o seu tempo, tudo precisa de tempo, espaço e vontade para resultar. Uma crise é uma luz de alerta que se acende, mas que se pode transformar numa luz guia da relação. Que põe a nú as fragilidades, mas que, se for bem encarada, só ajuda a potenciar as  suas virtudes.

SE GOSTOU, PARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on whatsapp
Share on skype
Share on print