A IMPORTÂNCIA DA SESSÃO ZERO

O mercado do Coaching tem mudado muito ao longo dos anos. A verdade é que há 15 anos atrás, passava mais de 1 hora a explicar o que é o Coaching, quais os seus benefícios e como é feito todo o processo. Hoje em dia, por vezes, demoro mais do dobro a explicar o que NÃO é o Coaching. E este é, sem dúvida, um dos aspectos menos positivos acerca do momento em que se vive o Coaching hoje. Citando-me há uns anos atrás: “Quando se vulgariza uma buzzword conhecemos as suas consequências”.

Este “boom” à volta do Coaching também trouxe agregado, uma maior procura e, é natural receberes mais e-mails com pedidos de informação sobre ti, Coach, e sobre o teu trabalho e percurso. A verdade é que ninguém compra Coaching, toda a gente compra o que o Coaching proporciona. E é nesta primeiro interacção com o teu potencial cliente que tens a oportunidade de apresentares a tua Sessão Zero.

A Sessão Zero é um momento chave, que vai fazer a distinção entre teres um cliente, ou não teres um cliente. Se não correr da melhor forma, termina aqui. Para ti e para ele. 

A capacidade que deverás ter ao passar a mensagem do que fazes com honestidade, com seriedade, com verdade, e o resultado do que podes oferecer, é essencial. É aqui que se define o momento de ignição de continuar a fazer o processo de transformação.

Mas o momento não é só importante para ti, também é muito importante para a outra pessoa. E é nesta importância que eu me quero focar. 

Quando alguém decide ir ter contigo para aprender mais sobre a tua forma, sobre o que podes oferecer do ponto de vista de Coaching, que impacto poderá ter na vida dessa pessoa – seja pessoal ou empresarial -, é um momento chave para a pessoa que teve a acção de ir ter contigo. 

Por isso mesmo, há aspectos essenciais que deves ter em conta.

 

1.Esta pessoa é claramente um Avatar?

Lembra-te sempre, quanto mais preciso for o teu Avatar, mais eficaz é a tua comunicação. O teu Avatar é a pessoa com quem queres comunicar. Por isso, a primeira coisa que deves perceber é se esta pessoa está dentro do teu segmento? É preciso perceber se de facto esta pessoa encaixa no teu perfil de cliente, se não está ao engano. Por isso, esta sessão deverá ter um elevado grau de assertividade. Aquilo que tu ofereces deverá ir ao encontro daquilo que a pessoa está realmente à procura.

 

2.É fundamental ter método.

Ter método não é uma opção, é uma necessidade. O método confere segurança e serenidade para saberes como conduzir cada processo de Coaching, e ao mesmo tempo oferece-te métricas de comparação, essenciais para medir de forma objectiva evolução e experiência. O cliente precisa de sentir segurança, precisa de saber que este processo funciona, independentemente da empatia que possa sentir com o Coach. Lembra-te sempre que, independentemente do momento em que estás na tua carreira de Coaching, é essencial terem um método. Ele pode ser a diferença entre uma carreira sustentada  ou um sonho condenado à nascença.

3.Periodicidade do processo

De quanto em quanto tempo fazemos as sessões? Qual o horário? Quanto custa? Na fase inicial do processo é importante que o nosso cliente esteja totalmente envolvido no programa. É um momento de maior motivação para a transformação, de resto ele acabou de dizer SIM à tua proposta de coaching. Por isso, para saber o valor deste projecto, o cliente também tem de saber quanto tempo vai envolver do seu esforço pessoal e financeiro.

4.Impacto

O cliente precisa de sentir impacto nesta sessão inicial. Precisa de sentir a informação que está a ser passada. Acreditar que vai ter um “boost” imediato a partir do momento que vai começar a trabalhar contigo.

5.Única sessão que recomendamos não ser remunerada.

Sessão Zero é um termo que utilizamos na nossa metodologia porque é a única sessão que que não é paga. É um momento em que até podes concluir que esse cliente não é para ti e que não corresponde ao teu perfil de trabalho. Ou mesmo que a pessoa compreenda que não és o coach ideal com quem gostaria de trabalhar.

Para além destes pontos chave, também há algumas estratégias complementares que podes adoptar, como, por exemplo, oferecer algo. Um ebook, um livro teu, ou mesmo um livro físico se fizer sentido. Usar o princípio da reciprocidade pode apoiar mais o processo de decisão. Mas mais importante do que isso é de facto que a pessoa tenha consciência e segurança de que a decisão que está a tomar é uma decisão que é confiável. De que se trata de uma relação que vai funcionar para aquilo que está a escolher neste momento transformar na sua vida.

Como Coach, sentes-te confuso com a panóplia de ofertas em Certificações em Coaching ou sentes que precisas, de alguma forma, de evoluir para passares para um outro patamar?

Tenho a solução para ti.

A Certificação Eneacoaching 2.0, as inscrições da próxima turma ainda não abriram mas podes fazer a tua pré-inscrição. A verdade é que as nossas métricas com a Certificação é de 8 em 10, ou seja, por cada 10 sessões 8 leads viram clientes de Coaching!

SE GOSTOU, PARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on whatsapp
Share on skype
Share on print